Notícias

Fique por dentro da ABIH

Demanda de hotéis em Maceió é fruto de pesquisa realizada pela ABIH-AL  

Demanda de hotéis em Maceió é fruto de pesquisa realizada pela ABIH-AL  

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Alagoas (ABIH), em parceria com o Sebrae/AL, apresentou nesta terça-feira (13) uma pesquisa de impacto do crescimento do setor hoteleiro em Maceió.  O estudo, realizado pela empresa Prospecta, mostrou a viabilidade de expansão de mercado na área de hotelaria para os próximos anos. O encontro aconteceu no Maceió Mar Hotel e contou com a presença de empresários do trade turístico, associados, poder públicos e entidades de classe ligadas ao setor.

Segundo a pesquisa, a perspectiva é que haja um crescimento de pouco mais de 27% no setor. Para se ter uma ideia, nos últimos três anos, 28 novos hotéis foram inaugurados em Alagoas. Só em Maceió, a quantidade de leitos passou de cerca de 16 mil para quase 20 mil, neste mesmo período. De acordo com o presidente da ABIH-AL, Milton Vasconcelos, o turismo maceioense teve um crescimento acentuado nos últimos anos, o que causa especulações de um ambiente favorável para investidores. “É preciso saber até que ponto a demanda e oferta são atraentes. O estudo mostra que Maceió tem a capacidade de absorver os 27% nesses três anos, mas depois estrangula. Temos três anos para fazer um dever de casa para que a gente consiga suportar um acréscimo no crescimento”, disse o presidente.

Já se tem como certo, onze novos empreendimentos hoteleiros até 2020. A pesquisa aponta ainda dados e informações de demanda, oferta e o grau de absorção mercadológico da hotelaria na cidade, que já se consolidou como destino turístico, tanto devido ao turismo de lazer, quanto, mais recentemente, pelo fortalecimento do turismo de negócio.

Para o presidente da ABIH-AL, é preciso que prefeitura e governo do Estado tenham mais atenção a questões como saneamento, novos vôos e promoção do Destino. “O trade turístico tem desejado atenção para questão do saneamento, que ele comece da parte alta [da cidade] e chegue às praias. Também desejamos uma maior capacidade de promoção, fazendo com que o consumidor do Brasil e do mundo deseje esse destino”, disse.

Segundo o estudo, embora a demanda turística continue crescendo anualmente, o mercado já sinaliza uma saturação para algumas categorias, como a econômica, que corresponde a cerca de 78% dos existentes hoje em Maceió. Assim, o mercado hoteleiro atual, inspira cuidados por sinalizar margens de absorção pequenas, apresentando um risco moderado/alto para novos entrantes, bem como, para a manutenção de uma taxa de ocupação e diária média anual saudável.

Jair Galvão, secretário de turismo de Maceió, esteve presente ao evento e falou da sua impressão em relação ao estudo. “A pesquisa apresentada pela iniciativa privada, grande parceira da Prefeitura de Maceió nas ações promocionais do destino, é muito importante para a tomada de decisão em relação às políticas públicas voltadas para o setor. A capital alagoana tem obtido posição de destaque no cenário nacional e precisamos estar atentos a essa relação de demanda e oferta para que a competitividade continue de forma saudável”, avaliou.

Quem quiser ver a pesquisa completa, ela está disponível no site da ABIH-AL; www.abihal.com.br

Compartilhe
Publicado por

Email: assessoria@abihal.com.br

Fonte: Assessoria de Comunicação